Foram fugidos.

Fugiam da fúria da fera: os fatos.

Fanáticos e fingidos, fadados a fabricar a fé, faziam falatórios fracassados e fervorosos.

Falavam do fardo e de uma força fenomenal da figura fundamental e fraternal.

Formavam e fomentavam a fé.

Mas a fartura fora forçada a ficar de fora.

Fazia falta falar com a família.

Fediam à fumaça e a fumo.

As faces ficaram finas e feias.

A fome, faceira, falava falsidades fulminantes freqüentemente.

Furtaram, famintos, feijão, frangos, farinha e frutas.

Fudeu, falou febril, ao farejar o fogo do fuzil.

Sem forças, foram facilmente feridos.

Sem final feliz, faleceram, famintos, fartos da falsidade.

Finalmente fizeram seu fim.