Meu filho, agora que você já completou doze anos, acho que já está na hora de você começar a pregar a bíblia.

Não pai! Não pode! Isso não é certo não…

Claro que é meu filho. O papai é pastor há mais de vinte anos e sabe que você já tem idade pra começar…

Mas pai… eu não entendo…

Eu sei que é algo novo pra você, mas é necessário, filho. Pra facilitar pra você, comece com as primeiras páginas, que assim você vai ganhando prática.

Mas pai… isso não é certo…

Faz o que o papai ta falando, meu filho.

No outro dia

E ai filhão? Já começou a pregar a bíblia?

Meio cabisbaixo – Sim senhor…

Meu garoto! É assim que se faz! E como foi? Qual foi a sensação?

Ah pai, foi meio estranho. Você fala tanto e tão bem da bíblia, que eu nem sabia por onde começar. Mas segui as dicas do senhor. Comecei pelas primeiras páginas, e pronto.

E como foi a reação dos seus amiguinhos? O que eles disseram?

Uai pai, fiquei com tanta vergonha, que nem falei nada pra eles…

Como não, meu filho? Você pregou pra quem? Pra sua avó? Onde foi?

Uai, pai, lá no meu quarto mesmo, sem ninguém saber… Só fiz o que o senhor mandou: o senhor mandou colar as primeiras páginas e eu colei. – Meio introspectivo – Sabia que isso não ia dar certo…